Home MundoCriptomoedas Transações com criptomoedas passam a ser consideradas ilegais na China

Transações com criptomoedas passam a ser consideradas ilegais na China

Por AdrianoSantos
0 comentário 3 visualizações

O banco central da China anunciou nesta 6ª feira (24.set.2021) que todas as transações com criptomoedas no país serão consideradas ilegais. A medida bane efetivamente tokens digitais como a bitcoin.

De acordo com a instituição financeira, o mercado de criptomoedas coloca “seriamente” em risco a segurança dos ativos dos indivíduos. Depois do anúncio, o preço da Bitcoin no mercado caiu mais de US $ 2.000, o equivalente a R$10.640, de acordo com a cotação do dólar desta 6ª (24.set).

O comércio de criptomoedas na China foi oficialmente proibido em 2019, mas o mercado continuou operando no país de forma virtual através de bolsas estrangeiras.

As instituições chinesas anunciaram em maio que os compradores de Bitcoins não teriam proteção para continuar negociando criptomoedas. Em junho, a China pediu aos bancos e plataformas de pagamento que parassem de facilitar as transações e proibiu a produção de novas moedas a partir de computadores.

O relatório divulgado nesta 6ª feira (24.set) afirma ainda que as pessoas envolvidas no comércio de criptomoedas estão cometendo crimes e, portanto, podem ser processadas. De acordo com o documento, os sites estrangeiros que oferecem o serviço a cidadãos chineses também são considerados uma atividade ilegal.

A China é um dos principais mercados de criptomoeda no mundo devido a seus custos de eletricidade relativamente baixos e hardware de computador mais barato. Com as restrições impostas pelo Governo, o país, que correspondia a 75% do uso mundial de Bitcoin em 2019, possui agora 46% da fatia desse mercado em 2021.

Deixe um comentário