Seleção feminina goleia a China pela estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Bolsonaro é pressionado a trocar Ramos e Onyx para acalmar Senado
21 de julho de 2021
Pfizer entrega mais 1 milhão de doses da vacina contra Covid-19 ao Brasil nesta quarta
21 de julho de 2021

Seleção feminina goleia a China pela estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Ouça a matéria aqui!

Seleção Feminina goleou a China por 5 a 0, no Estádio de Miyagi, e começou com o pé direito a corrida pelo sonho dourado.

Pode avisar o Brasil chegou! E chegou com tudo. Na manhã desta quarta-feira (21), a seleção feminina goleou a China por 5 a 0, no Estádio de Miyagi, e começou com o pé direito a corrida pelo sonho dourado nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. 

O jogoAvisa lá que vai ter gol (e mais de um)! No Estádio de Miyagi, a China até ensaiou uma pressão no início do duelo. Mas o Brasil soube controlar a tensão da estreia, colocou a bola no chão e ditou o ritmo do jogo durante a maior parte do primeiro tempo.

Logo aos cinco minutos, a Canarinho teve a chance de abrir o placar depois de boa troca de passes entre Debinha, Bia Zaneratto e Duda. Já na segunda oportunidade criada, a Seleção não perdoou. E tinha que ser com ela. Após recuperar a posse no ataque, Bia Zaneratto cruzou na área, Debinha testou no travessão, Bia apareceu de novo tentando o rebote e a bola sobrou limpa para Marta estufar as redes, aos nove minutos.

Mantendo o controle da partida, o Brasil não demorou muito para ampliar o marcador. Novamente tudo começou com Bia Zaneratto, que arriscou o chute da entrada da área, aos 21, a goleira adversária deu rebote e Debinha aproveitou para fazer 2 a 0.

No minuto seguinte, Andressinha também experimentou o arremate, que dessa vez passou rente à meta chinesa. Já na marca dos 30 minutos, depois de cruzamento na área, Érika por pouco não marcou o terceiro da Seleção. Nos instantes finais do primeiro tempo, a China voltou a pressionar. E Bárbara apareceu para salvar o Brasil, após finalização de Miao.

Depois das conversas nos vestiários, as chinesas chegaram mais ao ataque e tiveram chances de marcar com Wang Shanshan. Na primeira tentativa, aos dois minutos, Bárbara mais uma vez fez a interceptação. Enquanto, aos seis, a atacante acertou a trave. Na sequência, a Canarinho respondeu com Debinha, que também parou no poste. E em arremates de Andressa Alves, aos 15, e Bia Zaneratto, aos 19.

Lá e cá, o jogo seguiu em ritmo acelerado. Na marca dos 21, a China chegou de novo e mais uma vez Bárbara brilhou para o Brasil. Do lado brazuca, Bia Zaneratto foi quem esbarrou na goleira. Mas, aos 28, a arqueira adversária nada pôde fazer contra mais uma finalização certeira de Marta: 3 a 0.

Tentando uma reação, as chinesas voltaram a carimbar a trave, aos 31, com Wurigumula. Só que, aos 36, veio o quarto do Brasil em cobrança de pênalti de Andressa Alves. E, aos 43, Debinha cruzou rasteiro para Bia Zaneratto enfim deixar o dela e dar números finais ao confronto.

Bárbara-H

Para anotar na agenda

2ª rodada – Brasil x Holanda
Data: 24 de julho (sábado)
Horário: 8h (de Brasília)
Local: Estádio Miyagi

3ª rodada – Brasil x Zâmbia
Data: 27 de julho (terça-feira)
Horário: 8h30 (de Brasília)
Local: Estádio SaitamaFicha Técnica

China 0 X 5 Brasil

China – Peng Shimeng; Luo Guiping, Wang Xiaoxue e Li Qingtong; Li Mengwen, Wang Yan (Wurigumula), Yang Lina, Miao Siwen (Liu Jing), Wang Shuang e Zhang Xin; Wang Shanshan. Técnica: Jia Xiuquan

Brasil – Bárbara; Bruna Benites, Érika, Rafaelle e Tamires; Formiga (Júlia Bianchi), Andressinha, Duda (Andressa) e Marta (Ludmila); Bia Zaneratto e Debinha. Técnica: Pia Sundhage.

Gols– Marta, aos oito, Debinha, aos 21 minutos do primeiro tempo. Marta, aos 28, Andressa Alves, aos 36, e Bia Zaneratto, aos 43 minutos do segundo tempo. 

Árbitra – Kateryna Monzul (Ucrânia)

Local – Estádio de Miyagi, no Japão.

Visualizações: 37

Os comentários estão encerrados.