RN viveu “década perdida sob as últimas duas gestões”, dispara secretário

Vacina contra gripe poderá ser aplicada em pessoas fora de grupos prioritários
4 de julho de 2021
Bolsonaro sobre atos: “Nunca foi por saúde ou democracia, sempre foi pelo poder”
4 de julho de 2021

RN viveu “década perdida sob as últimas duas gestões”, dispara secretário

Ouça a matéria aqui!

O secretário de Planejamento e Finanças do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, disse neste domingo 4 no Twitter que o Estado “viveu década perdida sob as duas últimas gestões”. Ele afirmou ainda que a governadora Fátima Bezerra (PT) está recuperando as finanças estaduais e entregando importantes obras para a economia, saúde, educação e cultura local, destacando ainda o investimento em escolas e estradas.

Recentemente, a gestão estadual de Fátima Bezerra sofreu alguns ataques considerados injustos. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, já disse várias vezes que quem paga os salários atrasados dos servidores públicos do RN – deixados pela última gestão – é o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Durante a visita de Bolsonaro ao estado, Fábio Faria chamou Fátima Bezerra de “cara de pau” e “mentirosa” em discurso sobre vacinas. “Foi muito importante trazer o presidente aqui. Porque aqui tem uma governadora que, se chover no Rio Grande do Norte, ela diz que foi ela quem trouxe a chuva. Entrem no site oficial do Governo do Estado, vocês vão ver lá a governadora cara de pau dizendo que toda a semana adquire 50 mil vacinas para o RN. Ela não adquire nenhuma, porque todas as vacinas foram compradas pelo presidente Jair Messias Bolsonaro”, disse Fábio Faria.

Depois, o ministro fez novas declarações nas redes sociais. “Infelizmente, o nosso estado, o RN, está na ‘lanterninha’ da distribuição das vacinas que o governo federal envia aos estados para que eles repassem aos municípios. É o vigésimo sétimo… Isso porque o Governo Federal já mandou 2 milhões de doses para o RN… Vergonha”, escreveu. Por meio de uma postagem no Instagram, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap-RN) pontuou que os dados apresentados pelo potiguar “não condizem com a realidade”.

O ministro também já afirmou que, somente com ajuda do governo Bolsonaro, o RN conseguiu concluir o exercício financeiro de 2020 com um saldo orçamentário de R$ 177,6 milhões. Em outra oportunidade, o ministro disse que “Jair Bolsonaro é o melhor governador do Rio Grande do Norte”.

Empregos

Após três meses seguidos de alta, entre janeiro e março, e uma pequena redução em abril, o mês de maio registrou aumento positivo com mais 2.097 empregos formais gerados no Estado potiguar. O acúmulo no ano é de 7.798 novos postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados na última quinta-feira 1º.

O setor de serviços mais uma vez puxou a alta com 1.045 novos postos, seguido do comércio (645), indústria (503) e agropecuária (123), que até então vinha em quedas sucessivas. O setor da construção civil, que no acumulado do ano tem 1.590 novas carteiras assinadas, foi o segmento que, neste mês de maio, registrou perdas de empregos, com 219 demissões. No balanço dos cinco primeiros meses do ano, todos os setores possuem salto positivo na geração de empregos, a exceção da agropecuária.

Visualizações: 139

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *