Gabinete do Ódio ataca senadores que integram CPI do Genocídio

Sete em cada dez brasileiros conhecem alguém que morreu de Covid-19
abril 29, 2021
“Generais de pijama, que se vacinam escondidos de Bolsonaro, não devem ser levados a sério”, diz deputado sobre Clube Militar
abril 29, 2021

Gabinete do Ódio ataca senadores que integram CPI do Genocídio

Ouça a matéria aqui!

Senadores que integram a CPI do Genocídio afirmam ser alvo de uma campanha orquestrada de ataques virtuais que tem como origem milícias digitais ligadas ao bolsonarismo.

As mensagens, de acordo com informações dos repórteres Vinícius Valfré, Marcelo de Moraes e Lauriberto Pompeu, no Estado de S.Paulo, vão desde ameaças veladas até disseminação de fake news. Além disso, parlamentares passaram a receber “dossiês” apócrifos contra adversários políticos do presidente em seus gabinetes.

Monitoramento via Crowdtangle indicou que os posts mais populares com o termo “CPI da Covid” partiram de bolsonaristas investigados por compartilhamento de fake news, como a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que iniciou cruzada nas redes e na Justiça para barrar a participação de Renan Calheiros (MDB-AL) na comissão.

“Você não imagina quantas mensagens grosseiras eu recebi ao longo desses dias. Coisas grosseiras, ameaças perguntando se eu gostava da minha família, xingamentos. É um volume atípico, com robôs. Pagam para fazer isso”, afirmou o senador Otto Alencar (PSD-BA).

Visualizações: 40

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *