Homem suspeito de abusar sexualmente da própria filha é preso em Parnamirim

Vídeo: Secretário de Recursos Hídricos acusa ministros potiguares de mentir sobre bloqueio de recursos para a Barragem de Oiticicas
29 de junho de 2021
Reservatórios do RN encerram primeiro semestre com 49,54% da capacidade total
29 de junho de 2021

Homem suspeito de abusar sexualmente da própria filha é preso em Parnamirim

Prisão foi coordenada pelo MPRN. Foto: Divulgação

Ouça a matéria aqui!

Homem de 46 anos foi preso nesta segunda 28. Crime foi cometido em 2002, quando a menina tinha 6 anos de idade

Uma ação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) culminou com a captura de um foragido da Justiça de 46 anos de idade condenado pelo crime de violação sexual cometido no ano de 2002, na zona Norte de Natal.

Equipes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPRN, conseguiram informações que levaram ao paradeiro do homem. Com o apoio da Polícia Militar, o foragido foi preso nesta manhã, segunda-feira 28, enquanto trabalhava em um estabelecimento próximo à avenida Maria Lacerda Montenegro, na cidade de Parnamirim.

O crime

No ano de 2002, o foragido, pai de duas meninas e um menino, prevalecendo-se dessa condição, abusou sexualmente da filha que na época tinha apenas 6 anos de idade.

O criminoso foi julgado incurso nas penas do artigo 214 do código penal e condenado a uma pena de 9 anos de reclusão em regime fechado.

Disque denúncia 127

O MPRN reforça à população que continua recebendo denúncias anônimas de crimes. As comunicações podem ser feitas pelo Disque Denúncia 127, que é um canal direto do MPRN para denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Visualizações: 41

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *