Home JudiciárioPGR PGR defende investigação de Bolsonaro contra fake news

PGR defende investigação de Bolsonaro contra fake news

Por AdrianoSantos
0 comentário 32 visualizações

A PGR (Procuradoria Geral da República) defendeu que a investigação contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) por divulgação de informações falsas sobre as urnas eletrônicas em live seja mantida. Segundo a subprocuradora-geral Lindôra Araújo, “é prematuro o encerramento das investigações”.

Ao justificar a decisão, a subprocuradora disse haver “indícios” de “divulgação indevida de informações falsas e/ou de baixa confiabilidade” e de que envolvidos na viabilização da live “tinham ciência da imprecisão das informações veiculadas”.

Emitido em 13 de dezembro, em resposta a pedido de arquivamento do processo pela defesa do presidente.

RELEMBRE O CASO

Em 29 de julho, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo em seus perfis nas redes sociais para defender a adoção do voto impresso.

O presidente disse que apresentaria “prova bomba” sobre supostas fraudes nas eleições de 2014 e 2018. Em vez disso, disse na live que tinha indícios de irregularidades e repetiu uma série de notícias falsas já desmentidas. O próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contestou Bolsonaro em tempo real.

No dia 4 de agosto, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes aceitou notícia-crime do TSE para incluir Bolsonaro no inquérito das fake news. Com isso, o chefe do Executivo passou a ser investigado por declarações contra o processo eleitoral.

A investigação pode tornar Bolsonaro inelegível se o MPF (Ministério Público Federal) entender que há elementos para a apresentação de denúncia contra o presidente; se a Câmara dos Deputados aprovar, por 2/3 o prosseguimento do processo; e se o Supremo condenar o presidente.

Related Articles

Deixe um comentário