Home MundoBrasil Pé de frango passa a ser mais procurado por conta do alto preço das carnes

Pé de frango passa a ser mais procurado por conta do alto preço das carnes

Por AdrianoSantos
0 comentário 54 visualizações

O pé de frango e o recorte de costela suína têm sido mais procurados pelos consumidores da capital mineira

A alta no preço das carnes tem feito o belo-horizontino voltar a consumir cortes desprezados antes da crise agravada pela pandemia do coronavírus. O pé de frango e o recorte de costela suína, por exemplo, têm sido mais procurados pelos consumidores da capital mineira devido ao preço mais em conta.

Pesquisa do Mercado Mineiro aponta afastamento do consumidor para os cortes tradicionais. O motivo é alta no preço do quilo das carnes de boi, porco e até mesmo de frango. O levantamento foi realizado entre os dias 22 e 24 de setembro.

“O consumidor está roendo o osso, literalmente. O povo não está tendo condições financeiras para comprar os cortes comuns. O preço está muito caro”, diz Feliciano Abreu em entrevista ao BHAZ.

Mesmo recorrendo aos cortes antes desprezados, a pesquisa de preço é fundamental antes da compra. O quilo do pé de frango pode ser encontrado de R$ 5,98 até R$ 13,99, variação de 134%. A salsicha tem diferença de 67%, custando de R$ 8,98 a R$ 15 o quilo.

A alta no preço do frango é destacado na pesquisa. A justificativa, segundo Feliciano, é o aumento no custo de produção. “O valor do milho [utilizado na alimentação das aves] subiu muito. Esta é a desculpa apresentada. Só que continuam vendendo para o mercado exterior”, destaca.

Veja os preços médios dos cortes de frango:

  • Frango resfriado – de R$ 1,090 para R$ 11,64 – 6,77%
  • Peito resfriado – de R$ 13,19 para R$ 13,99 – 6%
  • Coxa e sobre coxa – de R$ 12,34 para R$ 12,86 – 4,19%
  • Filé de peito – de R$ 18,01 para R$ 19,06 – 5,84%

A carne de boi permanece com o preço nas alturas, no entanto, vem apresentando queda. Apesar disso, o valor ainda não chegou a ser repassado para o consumidor. Confira outros preços praticados nos estabelecimentos consultados na pesquisa:

  • Filé mignon – de R$ 56,66 para R$ 58,58 – 3,38%
  • Contra filé – de R$ 45,39 para R$ 46,22 – 1,82%
  • Acém – de R$ 31,80 para R$ 31,46 – redução de 1%
  • Bisteca suína – de R$ 19,26 para R$ 190,9 – redução de 0,86%
  • Pernil sem osso – de R$ 19,01 para R$ 19,21 – 1%
  • Costelinha – de R$ 22,98 para R$ 22,64 – redução de 1,50%
  • Salsicha – de R$ 10,56 para R$ 11,01 – 4,29%

Related Articles

Deixe um comentário