Home Sem categoria ONU acusa Talibã de violar direitos ao atacar manifestantes e jornalistas

ONU acusa Talibã de violar direitos ao atacar manifestantes e jornalistas

Por AdrianoSantos
0 comentário 7 visualizações

A ONU (Organização das Nações Unidas) denunciou o Talibã por violar direitos humanos ao atirar contra manifestantes em protestos pacíficos e agredir jornalistas. A declaração foi dada à imprensa pela porta-voz do Alto Comissariado para os Direitos Humanos, Ravina Shamdasani, nesta 6ª feira (10.set.2021).

Durante a coletiva, a porta-voz pediu para que o grupo extremista parasse imediatamente, “de usar a força e as detenções arbitrárias contra quem exerce seu direito de protestar pacificamente e contra jornalistas” que cobrem os protestos.

“Qualquer uso da força deve ser um último recurso em resposta às manifestações e deve ser estritamente necessário e proporcional. As armas de fogo nunca devem ser usadas caso não seja em resposta a uma ameaça mortal iminente”, disse.

Shamdasani também criticou a ação do grupo que proíbe qualquer concentração não autorizada no país. Ela lembrou que protestar, de forma pacífica, é um ato protegido pela lei internacional e, por isso, as autoridades no Afeganistão devem garantir um ambiente seguro para a liberdade de expressão e de reunião pacífica.

Segundo a ONU, pelo menos 4 pessoas foram mortas pelo Talibã nos protestos. Na 3ª feira (7.set.2021), o grupo extremista atirou e matou 2 homens e feriu outras 7 pessoas que participavam de uma manifestação na cidade de Herat. E, entre os dias 15 e 19 de agosto, um homem e um menino foram mortos em protestos nas províncias de Nangarhar e Kunar.

O Talibã também foi denunciado de prender e torturar jornalistas responsáveis por cobrir as manifestações. Na última 5ª feira (9.set.2021), por exemplo, o fotógrafo Nematullah Naqd e o repórter Taqi Daryabi foram detidos enquanto documentavam um protesto de mulheres para o periódico Etilaat Roz.

Os profissionais da imprensa disseram que foram agredidos com cassetetes, cabos elétricos e açoites. A dupla foi colocada em uma cela com outros prisioneiros depois do espancamento.

Related Articles

Deixe um comentário