RN registrou 23 vidas perdidas e 1.056 novos casos de Covid-19 em 24 horas

‘Não existe imunidade de rebanho sem vacinação’, diz Drauzio Varella
21 de junho de 2021
Inverno no RN começa com previsão de temperaturas abaixo de 18º; CONFIRA
22 de junho de 2021

RN registrou 23 vidas perdidas e 1.056 novos casos de Covid-19 em 24 horas

Ouça a matéria aqui!

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nessa segunda-feira (21. junho. 2021). Foram mais 1.056 casos confirmados, totalizando 291.738. Até domingo 20 eram 290.682 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.615 no total, sendo 23 mortes registradas nas últimas 24 horas, das quais seis aconteceram dentro do período: Mossoró (01), Parnamirim(01), Serrinha(01), São José do Seridó(01), Serra Negra do Norte(01) e Serra Caiada(01).

Segundo a Sesap, foram registrados outros 17 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. No domingo 20 o número total de mortes era 6.592. Óbitos em investigação são 1.410.

Casos suspeitos somam 113.205 e descartados 558.772.

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para Covid de 75,7%

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 75,7%, registrada no fim da manhã desta segunda-feira (21. junho. 2021). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 513.

Até o momento desta publicação são 99 leitos críticos (UTI) disponíveis e 308 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 204 disponíveis e 205 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 71,9% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 86,9% e a Região Seridó tem 70%.

Com fila “zerada”, RN se aproxima de 100 leitos críticos Covid disponíveis

O RN permanece com fila ‘zerada’ de pacientes para UTI Covid conforme levantamento no fim da manhã desta segunda-feira (21. junho. 2021). Por volta das 12h10, eram 3 pacientes com perfil para leitos críticos na lista e 99 leitos disponíveis, ou seja, mais leitos disponíveis do que pacientes necessitando.

Visualizações: 78

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *