Após ser envenenada, mulher vai para a UTI, não resiste e morre; marido confessa o crime

Bolsonaro diz que já tem nome ‘terrivelmente evangélico’ para o STF, mas não bateu martelo ainda
maio 9, 2021
Não há previsão para imunidade de rebanho, diz especialista
maio 10, 2021

Após ser envenenada, mulher vai para a UTI, não resiste e morre; marido confessa o crime

Ouça a matéria aqui!

Vítima chegou a ser internada na UTI de hospital em Belo Horizonte, mas não resistiu e morreu nesta sexta, 7

Gisele Lidiana da Silva Rocha Queiroga, de 37 anos, morreu nesta sexta-feira, após ter sido envenenada pelo marido. Ela tinha sido internada em um hospital de Belo Horizonte, onde passava por tratamento.

Ela não resistiu após ter sido envenenada com dietilenoglicol. As informações são do Portal G1. De acordo com o serviço funerário que atendeu a família, o corpo da vítima foi liberado às 11h.

Ainda de acordo com o G1, Kleber Pires de Queiroga, de 42 anos, comprou a substância pela internet por R$ 35 e envenenou a companheira. Segundo informações, tudo aconteceu no dia 11 de abril, quando ele misturou o produto em uma cerveja e deu à mulher.

Dois dias depois, a vítima procurou atendimento no hospital de Mateus Leme, na Região Metropolitana da capital. Após o quadro de saúde de Gisele piorar, ela foi transferida no mesmo dia para o Hospital Municipal de Contagem, também na Grande BH. Em seguida, foi encaminhada para Belo Horizonte, onde ficou internada na UTI.

O marido da vítima foi preso após procurar a polícia e confessar o crime.

Visualizações: 473

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *