Renan pede, mas presidente da CPI diz que não vai mandar prender ex-secretário de Bolsonaro por mentir

CPI: Aziz suspende reunião após Flavio Bolsonaro chamar Renan Calheiros de ‘vagabundo’
maio 12, 2021
Revista divulga áudio em que Wajngarten cita ‘incompetência’ da Saúde em negociação de vacinas
maio 12, 2021

Renan pede, mas presidente da CPI diz que não vai mandar prender ex-secretário de Bolsonaro por mentir

Ouça a matéria aqui!

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, pediu na tarde desta quarta-feira a prisão do ex-secretário de Comunicação Social Fabio Wajngarte, que presta depoimento à comissão. Segundo Renan, Wajngarte mentiu na sessão da comissão sobre a campanha publicitária do governo “O Brasil não pode parar” e se contradisse em relação à entrevista à revista Veja. A decisão final de mandar prender será do presidente da CPI, senador Omar Aziz, que disse que, se depender dele, não irá fazer.

— Está aqui uma postagem da Secom sobre a campanha “O Brasil não pode parar”. O senhor mais uma vez mente — disse Calheiros, acrescentando: — Vou pedir a prisão de Vossa Senhoria.

Mais cedo, a sessão precisou ser suspensa por cinco minutos após o relator da comissão chamar Wajngarten de mentiroso. Calheiros questionava Wajngarten por sua declarações dadas à revista “Veja”. Ao continuar o depoimento, Calheiros disse que poderia pedir a prisão de Wajngarten. Ele afirmou que vai requerer os áudios da entrevista à Veja.

— Se mentiu à Veja e a esta comissão, vou requerer a forma da legislação procesusal a prisão do depoente — disse Calheiros.

O senador governista Marcos Rogerio (DEM-RO) reclamou da ameaça de prisão e disse que ela só seria possível em flagrante.

— Isso é abuso de autoridade — reclamou Rogério.

Antes de suspender a sessão, Renan acusou o ex-secretário de mentir à CPI.

— Vossa Excelência exagerou na mentira. Hoje, aqui no depoimento. Vossa senhoria citou uma fala da campanha com Otávio Mesquita como modelo de esclarecimento. Mas mentiu para a CPI, porque falava para o Brasil… — disse Calheiros, pouco antes de ser interrompido por outros senadores e a sessão ser suspensa.

Wajngarten tentou tangenciar as perguntas feitas sobre a entrevista, provocando a reação de Calheiros e do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). Eles reclamaram que o ex-secretário estaria mentindo.

— Está tangenciando as perguntas. Depois a gente toma uma medida mais radical, e aí vão dizer que somos isso e aquilo. Por favor, não menospreze a nossa inteligência. Ninguém é imbecil aqui. O senhor está mentindo aqui para todos nós. Chamou Pazuello de incompetente? — questinou Aziz.

— A revista não diz isso e eu não chamei. Basta ler a revista — respondeu Wanjgarten.

— O senhor está advertido — disse Calheiros.

— Está confiando em que lá na frente? Tem consequências futuras. Processo não acaba amanhã. A gente se sente meio protegido quando tem o poder por trás da gente. Depois que não tem poder, ficar abandonado. Dou um conselho: seja objetivo e verdadeiro — devolveu Aziz.

Visualizações: 69

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *