Lula diz que pretende ir à Argentina “tomar um mate” com Fernández neste ano

Bolsonaro sobre atos: “Nunca foi por saúde ou democracia, sempre foi pelo poder”
4 de julho de 2021
Bolsonaro comemora com cantoria dúvidas sobre CoronaVac; veja o vídeo
4 de julho de 2021

Lula diz que pretende ir à Argentina “tomar um mate” com Fernández neste ano

Ouça a matéria aqui!

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em entrevista ao jornal argentino Página 12 que pretende ir à Argentina neste ano. “Gostaria de tomar um mate, um café com o presidente Alberto Fernández e outros companheiros com os quais tenho tanta amizade”, declarou Lula.

O mate é o equivalente, na Argentina e no Uruguai, ao chimarrão gaúcho.

Segundo Lula, será uma “visita de agradecimento ao povo argentino”. Também citou a vice-presidente, Cristina Kirchner. Leia a entrevista (em espanhol). O Página 12 é um jornal identificado com a esquerda argentina.

Em 2019, quando ainda era candidato a presidente da Argentina, Fernández visitou Lula na cadeia em Curitiba. Cristina Kirchner presidiu o país de 2007 a 2015, depois do governo de seu marido, Néstor.

O casal Kirchner governou em uma época em que a América Latina teve líderes identificados com ideias de esquerda, como Michelle Bachelet (Chile), Pepe Mujica (Uruguai), Hugo Chávez (Venezuela) e Evo Morales (Bolívia), além do próprio Lula e Dilma Rousseff.

Bloco regional

O petista defendeu que os países da América Latina ajam com união no cenário internacional. “A América Latina tem que compreender que temos que ser um bloco”, declarou o ex-presidente.

“Um bloco que pensa de forma econômica, social, que pensa de forma unida. O mundo está dividido em blocos e nós não podemos seguir negociando separadamente”, disse Lula.

“Temos que criar um bloco forte, como estávamos fazendo com a Unasul, para que possamos negociar com a União Europeia, negociar com a China, com os Estados Unidos”, afirmou o petista.

A declaração de Lula é um contraponto ao governo de Jair Bolsonaro. Em 2019, o Brasil oficializou sua saída da Unasul. Outros países, como a Argentina (então governada por Maurício Macri) e Paraguai fizeram o mesmo.

Foi criado, no lugar, o Prosul, com foco em relações com livre comércio. Os principais governantes que assinaram a declaração de Santiago, em 2019, foram conservadores ou liberais que sucederam progressistas em seus países.

O ministro da Economia brasileiro, Paulo Guedes, costuma criticar o Mercosul, outra instância econômica multilateral de países latinos. Segundo ele, o formato da entidade é uma “armadilha“ para a economia brasileira.

viagens pelo Brasil

Lula também disse ao Página 12 que pretende, na 2ª metade de julho, viajar pelo Brasil para “conversar com o povo”“Tenho que me cuidar, não quer ser contraditório. Peço que os outros se cuidem, não posso promover aglomerações. Mas vou encontrar uma maneira de viajar”, declarou.

O ex-presidente disse que ainda não está decidido a disputar as eleições de 2022. Aliados de Lula, porém, já o tratam como candidato. “Se tiver que disputar, vai ser para ganhar as eleições”, declarou.

A mais recente pesquisa Blog, do início de junho, mostrou que Lula está tecnicamente empatado com Jair Bolsonaro nas intenções de voto para presente, ainda que numericamente atrás do atual ocupante do Planato. O petista aparece com 31% contra 33% de Bolsonaro, na simulação de 1º turno.

Visualizações: 78

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *