“É inexplicável a CPI da Covid ainda não ter sido instalada na ALRN”, dispara Kelps Lima

Taxa de ocupação de UTIs Covid no RN está em 56%; 169 leitos críticos disponíveis
7 de julho de 2021
Operação da PF combate organização criminosa que lavava dinheiro com tráfico no RN e em outros 3 estados
7 de julho de 2021

“É inexplicável a CPI da Covid ainda não ter sido instalada na ALRN”, dispara Kelps Lima

Ouça a matéria aqui!

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) usou suas redes sociais nesta terça-feira 6 para se posicionar sobre o adiamento da abertura da CPI da Covid-19 na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN). Segundo o parlamentar, “é inexplicável a CPI da Covid ainda não ter sido instalada”. 

O instrumento visa investigar 12 contratos feitos pelo Governo do Estado durante a pandemia causada pela doença viral. Os trabalhos da CPI estavam previstos para começar na segunda-feira 5, com a reunião para a eleição do presidente e designação do relator dos trabalhos por 120 dias, prorrogável por mais 60 dias, submetido à aprovação do plenário da Casa.

Contudo, o adiamento aconteceu após o plenário da ALRN, acatar na quinta-feira 1, o requerimento de autoria do deputado Francisco do PT, líder do Governo do RN na Casa Legislativa, adiando por cinco sessões a nomeação dos membros, fixação de data para reunião e eleição dos cargos de presidente e vice-presidente e designação de relatoria.

Na publicação, Kelps destacou que o adiamento da CPI se deu, de acordo com a bancada do Governo, para aguardar uma possível liminar em uma ação do deputado Jacó Jácome (PSD), que pode sair ou não. O processo, em questão, envolve o ex-governador Robinson Faria, presidente estadual do PSD, que escolheu um novo líder da legenda no poder legislativo para liderar a bancada, hoje composta por três parlamentares. Com a ação, o deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) foi destituído da liderança em favor do deputado Galeno Torquato (PSD), que assume o posto.

“O que eles não conferiram, ou não querem dizer, é que: mesmo que Jacó ganhe a ação, teremos maioria na CPI por 3×2. Basta ler o regimento. Não há mais prazo para formar blocos. E continuaremos com o maior bloco. E pela fórmula do regimentos, basta ler, mesmo com 11 deputados, teremos maioria”, justificou Kelps.

“A bancada do Governo, equivocadamente, fracionou suas bancadas e com isso, mesmo Jacó conseguindo a liminar, teremos 3 representantes na CPI, o PL 2 e o PT e PSD terão zero. Só o que muda é que o PT perde a vaga. Parabéns aos envolvidos”, disparou. E continuou: “Bastava ler o regimento. Entendeu agora qual a ‘filigrana’ falei no sábado”, marcando os deputados Jácome e Francisco do PT na publicação. 

Kelps provocou, ainda, o presidente a Casa a se posicionar sobre o tema: “Que tal agora o deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSBD) instalar a CPI e, por respeito às famílias que perderam entes queridos, buscarmos saber se houve ou não mau uso ou desvio de dinheiro público durante a pandemia?”

Visualizações: 28

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *