Indonésia decide deportar youtubers que gravaram pegadinha com máscara falsa

PF intima líder indígena Sonia Guajajara por críticas ao governo Bolsonaro
maio 1, 2021
Índia registra mais de 400 mil casos de covid-19 em 24 horas, novo recorde
maio 1, 2021

Indonésia decide deportar youtubers que gravaram pegadinha com máscara falsa

Ouça a matéria aqui!

Dois influencers serão deportados da ilha turística de Bali, na Indonésia, após serem presos por que gravaram e publicaram um vídeo no qual um deles pinta uma máscara falsa no rosto para entrar em um estabelecimento.

O vídeo gravado pelo taiwanês Josh Paler Lin e pela russa Leia “Lisha” Se foi postado no canal de Lin no YouTube em 22 de abril e logo se tornou um viral. Nele, Leia Se tenta entrar em uma mercearia, mas é impedida por estar sem a máscara facial. Em seguida, Lin pinta o acessório no rosto da garota e ela consegue entrar na loja.

A Indonésia tem regulamentos rígidos sobre o uso de máscaras em público. Uma primeira infração pode resultar em uma multa de 1 milhão de rúpias (cerca de R$ 380) e os estrangeiros podem ser deportados após uma segunda infração.

Embora esta seja a primeira violação para Lin e Se, a notoriedade do vídeo supostamente irritou as autoridades balinesas, o que fez com que elas decidissem deportar os dois influenciadores.

“Vamos deportá-los de acordo com a Lei de Imigração Número 6, ano de 2011, relativa à imigração”, disse Jamaruli Manihuruk, chefe do escritório regional do Ministério da Justiça e Direitos Humanos de Bali, em uma entrevista coletiva televisionada.

A hora exata da partida dos influencers dependerá dos voos disponíveis, informou o site Coconuts, um dos principais da Indonésia.

Bali é o lar de uma próspera comunidade de expatriados, e muitos optaram por permanecer na ilha durante a pandemia, em vez de retornar aos seus países de origem. No entanto, a pandemia aprofundou alguns atritos entre estrangeiros e locais, e o vídeo de Lin incendiou esse conflito.

Quando ele o removeu de seu canal no YouTube, ele já havia circulado amplamente nas redes sociais.

Em 24 de abril, Lin postou um pequeno vídeo intitulado no Instagram no qual ele e Se sentam ao lado de um advogado e pedem desculpas em inglês.

“Fiz este vídeo para entreter as pessoas porque sou um criador de conteúdo e é meu trabalho entretê-las”, diz Lin – enquanto usa uma máscara. “Gostaríamos de convidar a todos na Indonésia e em Bali a sempre usarem máscaras para nossa segurança e saúde.” No entanto, era tarde demais.

Lin é conhecido por vídeos de acrobacias no YouTube, onde tem 3,4 milhões de assinantes e oferece aulas aos seguidores. Depois do vídeo de desculpas, ele voltou a publicar um vídeo de “pegadinha” em que surpreende seu assistente com um novo iPhone.

Leia Se, por sua vez, tem 25 mil seguidores no Instagram, onde posta fotos usando vestidos glamorosos e festejando à beira da piscina.

A Indonésia teve mais de 1,6 milhão de casos diagnosticados de coronavírus e cerca de 45 mil mortes desde o início da pandemia.

Visualizações: 47

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *