Blog - OBnews

Jornalismo com credibilidade e responsabilidade de Ouro Branco para o mundo!

Categoria: Economia

Inadimplência recorde deve frear retomada da economia em 2023

 109 Visualizações

Estudo mostra que a segunda metade do ano começou com 29% das famílias com algum tipo de conta ou dívida atrasada

Quase 80% das famílias brasileiras tinham dívidas em julho, o maior índice já registrado nos últimos 12 anos, de acordo com levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O estudo mostra que a segunda metade do ano começou com 29% das famílias com algum tipo de conta ou dívida atrasada. Trata-se do maior percentual de inadimplentes desde 2010, quando começou a série.

O aumento do endividamento e da inadimplência em um cenário de inflação e juros altos deve dificultar ainda mais a retomada da atividade econômica em 2023. Outra pesquisa divulgada ontem, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que um em cada quatro brasileiros não consegue pagar as contas em dia e já mudou hábitos de compras diante do aperto no orçamento.

Mudança de hábitos

Em média, as famílias comprometem 30,4% com o pagamento de dívidas. Mas 22% dos brasileiros estão com mais da metade dos rendimentos comprometidos com o endividamento. Do total de brasileiros endividados, 85,4% têm dívidas no cartão de crédito, uma proporção que já havia chegado a 88,8% em abril.

Diante do aperto no orçamento, o brasileiro já revisa os gastos. Mais da metade dos entrevistados em pesquisa da CNI reduziu despesas com lazer, deixou de comprar roupas ou desistiu de viajar. Outras mudanças no cotidiano incluem parar de comer fora de casa (45%), diminuir gastos com transporte público (43%) e deixar de comprar alguns alimentos (40%).

Gás e conta de luz

Entre os produtos que ficaram mais caros, o gás de cozinha é o maior destaque. De acordo com o levantamento, 68% disseram que o valor do gás está maior contra 56% em abril. Em seguida, aparecem alimentos, conta de luz e combustível. Mais da metade dos brasileiros aponta que o valor desses itens aumentou no período.

Um outro levantamento, da Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia (Abrace) com o instituto Ipespe, revela que os gastos dos brasileiros com energia elétrica e combustível já ocupam a segunda colocação em um ranking que mostra o nível de preocupação com as contas que mais pesam no orçamento. Esse gasto, de acordo com a pesquisa, perde apenas para a alimentação.

Para 94% dos entrevistados, os preços dos produtos relacionados ao setor energético estão impactando mais o orçamento neste início de semestre, na comparação com o início do ano. Além disso, para nove em cada dez entrevistados, a conta de energia está pesando mais no bolso agora do que há cinco anos.

Se as despesas não cabem no bolso, o jeito, segundo a pesquisa da CNI, foi pechinchar, a opção de 68% dos entrevistados antes de fazer uma compra este ano. O outro caminho foi recorrer ao cartão de crédito, opção de 51%.

O famoso “comprar fiado” fez parte da realidade de três em cada dez brasileiros este ano, mais que cheque especial, crédito consignado ou empréstimo com outras pessoas, que tiveram menos de 15% de uso cada.

CONTEÚDO O GLOBO

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AdrianoSantos

AdrianoSantos

As pessoas e os indivíduos têm o direito de adquirir um quadro objetivo da realidade por meio de informação precisa e compreensiva como também de se expressarem livremente pelas várias mídias de cultura e comunicação.

Siga - nos nos

AJUDE A MANTER O BLOG ONLINE

Escanear o QR Code! Para Colabar Para Doar Para Ajudar!

Publicidade Parceiros

Previous
Next

Últimas Notícias

Quer receber as últimas notícias e ficar bem informado?

Preencha com seu e-mail ao lado e vamos te enviar todas as últimas notícias de Ouro Branco, RN, Brasil e do Mundo!

Blog - OBnews

Jornalismo com credibilidade e responsabilidade de Ouro Branco para o mundo!

Copyright 2022 © Todos os Direitos Reservados | por Adriano Santos