“Negacionismo é negar o que o governo tem feito na ciência”, diz Queiroga

CCJ da Câmara rejeita projeto sobre impeachment de ministros do STF
maio 6, 2021
Em depoimento à CPI, Teich diz que deixou governo por divergência com Bolsonaro
maio 6, 2021

“Negacionismo é negar o que o governo tem feito na ciência”, diz Queiroga

Ouça a matéria aqui!

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta 4ª feira (05.mai), durante lançamento da PrevCov (Pesquisa de Prevalência de Infecção por covid-19), que “negacionismo é negar o que o governo federal tem feito no investimento na pesquisa, ciência e tecnologia”.

A fala aconteceu 1 dia depois da primeira sessão de depoimentos da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, nessa 3ª feira (4.mai.2021). A CPI da Covid começou a ouvir os ex-ministros da saúdes nesta semana, começando por Luiz Henrique Mandetta. Hoje Nelson Teich fala em CPI e no dia 19 de maio, Eduardo Pazuello.

“Há pouco mais de um ano enfrentamos essa emergência sanitária. Temos que pôr fim a esse caráter pandêmico do vírus. Precisamos pôr fim na circulação desse vírus para termos nossa vida como antes”, disse Queiroga.

Sobre a PrevCov

A PrevCov será realizada em 274 municípios brasileiros e vai gerar um mapa detalhado da transmissão e comportamento da covid-19, além de servir de base para criar novas estratégias de prevenção e combate à doença.

Na prática, o governo coletará informações sobre adoecimentos que fornecerão evidências para ações e respostas sobre o comportamento da doença nas unidades da Federação. O investimento do governo para a realização dessa pesquisa é de R$ 200 milhões.

A pesquisa vai descrever as características socioeconômicas, demográficas e epidemiológicas dos infectados pelo novo coronavírus. Mais de 211 mil pessoas participarão do levantamento. Questões como sintomas, contato com casos anteriores, realização de testes e a vacinação serão investigadas.

A intenção do governo é estimar a magnitude da infecção no Brasil, com análises para capitais, regiões metropolitanas, unidades federativas e grandes regiões do país. O levantamento também avaliará a morbidade e a letalidade da covid-19. A pasta afirma que os resultados servirão de orientação para a tomada de decisão contra a pandemia no Brasil.

Visualizações: 79

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *