Home Sem categoria Girão afirma que gestão Fátima Bezerra promove “desvio de recursos” no Estado

Girão afirma que gestão Fátima Bezerra promove “desvio de recursos” no Estado

Por AdrianoSantos
0 comentário 1 visualizações

“Se ela (CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Estado) fizer o seu trabalho correto, a governadora Fátima vai sair do poder ainda nesse ano de 2021, porque tem muito malfeito, muito desvio de dinheiro”. Com essas palavras, o deputado federal Girão Monteiro (PSL) fez sua avaliação da gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) e disse acreditar que a parcela do eleitorado potiguar que votou na petista tenha se arrependido da escolha.

Girão afirmou que a falta de prioridade da gestão é um dos entraves para o desenvolvimento do Estado, por favorecer situações como crescimento da violência urbana, desvios de dinheiro na área da Saúde e fechamento de unidades hospitalares nos municípios e demora no retorno às aulas presenciais nas escolas estaduais, por exemplo.

“O povo do Rio Grande do Norte deve estar lamentando muito ter escolhido o PT para governar o Estado. É lamentável que a gente esteja enfrentando isso daí, eu sinto bastante e espero que esse ano de 2021 termine logo, porque 2022 tem que chegar para a gente poder expulsar o PT do governo. Minha avaliação é, infelizmente, muito lamentável”, desabafou.

Para o parlamentar, a CPI da Covid no Estado deveria ter sido iniciada no ano passado, pois assim teria evitado situações suspeitas, como a compra dos respiradores por meio do Consórcio Nordeste, no valor de quase R$ 5 milhões e outras situações duvidosas que foram levantadas durante as reuniões da comissão.

“Tem muito malfeito, muito desvio de dinheiro. Isso deveria ter sido motivo de CPI desde o começo do ano passado, porque pagar adiantado por equipamento que nunca chegou e não vai chegar, a uma empresa que nunca tinha vendido nada nesse sentido, uma empresa especializada em venda de produtos da maconha e que só tinha feito uma venda. Essa é a realidade”, afirmou Girão.

Deputado da base aliada ao presidente Jair Bolsonaro, Girão Monteiro defende a reorganização do Sistema Único de Saúde (SUS) como forma de melhorar a prestação de serviços médicos à população brasileira. Para ele, apesar de ser bom, o SUS precisa ser atualizado e disse que, após a pandemia, o Ministério da Saúde pode começar a trabalhar para isso. Ele falou ainda sobre a saúde no Estado.

“Em relação à Saúde, não precisa dizer muita coisa. Não tem cabimento termos algumas cidades turísticas, como Pipa e Tibau do Sul, que não têm leitos de UTIs. Qualquer pessoa dessas cidades que tenha problema e precise de uma UTI tem que ser levada para um hospital regional em Natal, porque o Hospital de Canguaretama foi fechado pela própria governadora Fátima. Então é lamentável isso daí”, disse.

Related Articles

Deixe um comentário