“Generais de pijama, que se vacinam escondidos de Bolsonaro, não devem ser levados a sério”, diz deputado sobre Clube Militar

Gabinete do Ódio ataca senadores que integram CPI do Genocídio
abril 29, 2021
CPI da Covid convoca Queiroga, ex-ministros da Saúde de Bolsonaro e chefe da Anvisa
abril 29, 2021

“Generais de pijama, que se vacinam escondidos de Bolsonaro, não devem ser levados a sério”, diz deputado sobre Clube Militar

Ouça a matéria aqui!

“Os generais de pijama do Clube Militar, que se vacinam escondidos de Bolsonaro porque “querem viver”, não devem ser levados a sério. Leiam com humor. Eu lhes digo com franqueza: lutamos pra construir um país em que declarações como essa deem em ‘algemas’”, tuitou Solla.

No artigo, Barbosa pede “que as algemas voltem a ser utilizadas, mas não nos trabalhadores que querem ganhar o sustento dos seus lares, e sim nos verdadeiros criminosos que estão a serviço do ‘Poder das Trevas’”, que, segundo ele, engloba os ministros do STF e o ex-presidente Lula.

O texto repercutiu nas redes sociais e colocou o termo “Clube Militar” entre os tópicos mais comentados do Twitter na manhã desta quinta-feira (29).Você pode gostar

Em seu comentário, Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também ironizou o ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, que disse ter tomado vacina contra a Covid-19 escondido de Jair Bolsonaro.

O Clube Militar disse que a CPI da Covid é a “treva no Brasil”. Treva é general tomar vacina escondido por medo do capitão cloroquina. Treva é aceitar que as Forças Armadas sejam tratadas como se fossem uma milícia presidencial. Treva é apoiar um governo corrupto e genocida”, escreveu Freixo.

Aliado de Bolsonaro, Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, copiou trecho do artigo em seu perfil na rede.

“‘Acovardada é a população que aceita o cerceamento de suas liberdades pétreas passivamente’, diz trecho da nota do Clube Militar. Era só isso o tuíte”, escreveu o ex-deputado.

Visualizações: 95

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *