Blog - OBnews

Jornalismo com credibilidade e responsabilidade de Ouro Branco para o mundo!

Categoria: Reajuste de preço

Gasolina encosta nos R$ 8 no RS, e gás vai a R$ 140 no MT

 16 Visualizações

O gás de cozinha já está custando R$ 140 o botijão de 13 quilos em Sorriso, Mato Grosso, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) referente à semana de 31 de outubro a 6 de novembro. O preço médio no País ficou em R$ 102,48, alta de 0,4% contra a semana anterior. No Rio Grande do Norte, o preço médio ficou em R$ 107,34, com uma recuo de 0,33%. Em quatro semanas, a alta é de 4,09%. O preço máximo verificado pela pesquisa da ANP no RN foi de R$ 120,00.

O último aumento do produto foi aplicado pela Petrobras em 9 de outubro, da ordem de 7%. O preço mais baixo encontrado pela ANP foi em Araçatuba, São Paulo, de R$ 75,00 o botijão.

A gasolina comum, na mesma semana, encostou nos R$ 8 o litro em Bagé, no Rio Grande do Sul, atingindo R$ 7,999 o litro. Já o menor preço por litro, de R$ 5,297, foi encontrado em Atibaia, São Paulo. Em média, o preço da gasolina ficou em R$ 6,710 o litro. No RN, o preço médio verificado na semana de  31 de outubro a 6 de novembro foi de R$ 7,228. A alta registrada na semana foi de 1,67%. Em quatro semanas, o produto aumentou 8,28% nas bombas. O preço máximo anotado pela pesquisa foi de R$ 7,299.

Centro das tensões entre o governo e os caminhoneiros, o preço médio do diesel subiu 2,4% em uma semana, refletindo ainda o aumento da Petrobras anunciado em 26 de outubro. Segundo a ANP, o preço médio ficou em R$ 5,339 o litro, sendo o mais caro encontrado a R$ 6,70 em Cruzeiro do Sul, no Acre, e o mais barato a R$ 4,299 em Sumaré, São Paulo. No RN, o preço médio foi de R$ 5,826, o mínimo de R$ 5,429 e o máximo atingiu R$ 5,999.

A Petrobras reajusta os combustíveis dentro de uma política de paridade aos preços de importação, que leva em conta o preço do petróleo no mercado internacional, o câmbio e os custos de importação do produto.

Segundo analistas, apesar de realizar aumentos com frequência, os preços cobrados pela estatal nas refinarias ainda estão abaixo do negociado no exterior, levando a uma defasagem que deve ser aos poucos reduzida, já que o preço do petróleo não para de subir e o real tem se desvalorizado.

Dividendos
Mais uma vez na tentativa de se blindar de críticas sobre a alta dos combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro voltou a jogar o problema no colo da Petrobras e a criticar a empresa. “Os dividendos são, no meu entender, absurdos. 31 bilhões de reais em três meses. Eu não quero na parte da União ter esse lucro fantástico”, afirmou o chefe do Executivo na manhã desta segunda-feira (8) em entrevista à rádio Jovem Pan Curitiba.

No final de outubro, Bolsonaro já havia dito que a Petrobras não poderia dar um lucro muito alto, causando impacto negativo no mercado financeiro. A petrolífera registrou lucro de R$ 31,14 bilhões no terceiro trimestre deste ano.

O presidente ainda voltou a criticar a política de preços da Petrobras, chamada por ele de equivocada. “Nós somos autossuficientes em petróleo, não justifica isso aí. Não podemos ficar escravizados ao preço lá de fora”, afirmou, sobre o alinhamento dos reajustes de preços no Brasil à variação do petróleo no mercado internacional. “Lucro da Petrobras, ao longo dos anos, grande parte vai para acionistas”, acrescentou.

Cresce tendência de greve dos caminhoneiros, diz Bolsonaro
São Paulo (AE) – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira em entrevista à rádio Jovem Pan Curitiba, que está crescendo a “tendência de caminhoneiros de parar o Brasil” por conta da alta dos combustíveis. “É uma coisa que afeta todo mundo”, alertou o chefe do Executivo, sobre potenciais impactos de bloqueios.

Bolsonaro, no entanto, mais uma vez pediu responsabilização da Petrobras pelo salto no preço dos combustíveis. “Vamos reclamar de quem é realmente responsável por isso, a Petrobras”, disse na entrevista, dirigindo-se aos caminhoneiros. “A melhor coisa que pode fazer para o social é baratear os combustíveis”, acrescentou o presidente.

O governo federal tem buscado desmobilizar possíveis protestos de caminhoneiros, uma base de apoio do Palácio do Planalto, preocupado com o impacto econômico de eventuais bloqueios em um contexto de crise.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AdrianoSantos

AdrianoSantos

As pessoas e os indivíduos têm o direito de adquirir um quadro objetivo da realidade por meio de informação precisa e compreensiva como também de se expressarem livremente pelas várias mídias de cultura e comunicação.

Siga - nos nos

AJUDE A MANTER O BLOG ONLINE

Escanear o QR Code! Para Colabar Para Doar Para Ajudar!

Publicidade Parceiros

Previous
Next

Últimas Notícias

Quer receber as últimas notícias e ficar bem informado?

Preencha com seu e-mail ao lado e vamos te enviar todas as últimas notícias de Ouro Branco, RN, Brasil e do Mundo!

Blog - OBnews

Jornalismo com credibilidade e responsabilidade de Ouro Branco para o mundo!

Copyright 2022 © Todos os Direitos Reservados | por Adriano Santos