Fiocruz atinge marca de 70 milhões de doses de vacina entregues ao PNI

Rio de Janeiro confirma 74 infectados pela variante delta
18 de julho de 2021
Pazuello nega ter negociado aquisição de vacinas CoronaVac com empresários
18 de julho de 2021

Fiocruz atinge marca de 70 milhões de doses de vacina entregues ao PNI

Ouça a matéria aqui!

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) chegou na 6ª feira (16.jul.2021) à marca de 70,4 milhões de doses da vacina contra a covid-19 produzidas na Bio-Manguinhos (Instituto de Tecnologia Imunobiológicos) e entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde. O laboratório produz a vacina Oxford/AstraZeneca a partir do IFA (ingrediente farmacêutico ativo) importado, e prevê chegar a 100 milhões de doses entregues em agosto.

Entre as 115 milhões de doses aplicadas no Brasil até o momento e já registradas no sistema Localiza SUS, do Ministério da Saúde, 46,6% (53,9 milhões) são da vacina Oxford/AstraZeneca; 39,2% (45,3 milhões),da CoronaVac, 10,9% (12,5 milhões), da Pfizer/BioNTech e 3,3% (3,8 milhões), da Janssen.

Na entrega de 6ª feira (16.jul) da Fiocruz, 4,5 milhões de doses foram liberadas para aplicação nos municípios brasileiros. Uma remessa de 212.000 doses foi entregue diretamente ao Estado do Rio de Janeiro, onde fica a sede da fundação, e as demais foram levadas para o almoxarifado do Ministério da Saúde.

Entre janeiro e fevereiro, o Brasil começou a receber a vacina AstraZeneca por meio de um acordo com o Instituto Serum, da Índia, que enviou 4 milhões de doses prontas. Desde março, começaram a chegar ao PNI as doses produzidas em Bio-Manguinhos, que tem um acordo de encomenda tecnológica com a farmacêutica para produzir 100,4 milhões de doses a partir de IFA fabricado na China.

Prevista nesse acordo, uma nova remessa do IFA para a produção de 10 milhões de doses chega neste sábado (17.jul) à Fiocruz. A previsão da fundação é que o desembarque do insumo no Rio de Janeiro seja às 19h35.

O instituto da Fiocruz também já se prepara para produzir o IFA no Brasil e iniciou o processo de fabricação no mês passado. A produção do IFA será possível graças a um acordo de transferência de tecnologia, assinado no início de junho com os desenvolvedores da vacina.

Visualizações: 229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *