Fátima quer apoiar Ezequiel Ferreira como candidato ao Senado em 2022

Minha Casa Minha Vida: mais de 2,5 mil obras serão paralisadas no RN
abril 30, 2021
Governo do RN distribui 3,2 mil vacinas para 2ª dose da CoronaVac nesta sexta (30); veja quantidade por município
abril 30, 2021

Fátima quer apoiar Ezequiel Ferreira como candidato ao Senado em 2022

Ouça a matéria aqui!

A preferência da governadora Fátima Bezerra (PT) como candidato ao Senado com o apoio dela em 2022 é para o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB). A petista já fez o convite. Resta saber se Ezequiel aceita o desafio, ou se disputará a reeleição para deputado estadual.

Segunda opção
A segunda opção da governadora para o Senado, caso Ezequiel decline do convite, é para o ex-prefeito de Natal e presidente do PDT, Carlos Eduardo Alves. Apenas se Ezequiel e Carlos não toparem, que Fátima poderá apoiar a reeleição de Jean Paul Prates (PT).

Correndo por fora?
Por falar em Prates, embora trabalhe nos bastidores para viabilizar-se como candidato ao Senado, especula-se que o senador pretende um mandato de deputado federal. Neste caso, congestionaria a chapa petista, que já conta com dois nomes fortes: Nathália Bonavides e Fernando Mineiro.

Ele não abre
Em reunião com prefeitos norte-rio-grandenses nessa semana em Brasília, o ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD), disse que não abre mão de disputar o mandato de senador pelo Rio Grande do Norte. “Não tenho plano B, só plano A”, afirmou.

Maleável, mas….
Já seu adversário na disputa interna pela vaga, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (sem partido), admite abrir, mas só se o pai de Fábio, ex-governador Robinson Faria (PSD), não for candidato a deputado federal, deixando a vaga para Rogério, que topa disputar a Câmara em vez do Senado.

Cacique necessário
O ex-senador Agripino Maia (DEM) não participa das discussões sobre sucessão pela oposição no RN, mas se trata de peça importante no cenário da política estadual. “Quando conversamos com o povo no interior, muita gente é Agripino. Então, se é para reunir todas as tribos, tem que unir Agripino também”, diz uma raposa política.

Dois em um
De um atento observador da cena de olho nos corredores políticos de Brasília: “O RN perdeu muito com os senadores que tem, que não resolvem nada. O melhor que tem é Jean, que resolve mais que os outros dois juntos. Infelizmente, é contra o governo”.

Empresas órfãs
Finalmente uma boa notícia para as pequenas empresas: o BNDES reeditará a suspensão da cobrança de dívidas de pequenas e microempresas. A medida atinge empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. O BNDES estima que cerca de 100 mil empresas poderão ser beneficiadas. A medida é federal. Faltam agora governo e prefeituras terem o mesmo cuidado.

Vacinas chegando
Mais vacinas chegando ao RN, porém, ainda não suficiente para suprir o déficit da CoronaVac para aplicação de segunda dose. A governadora Fátima Bezerra anunciou em suas redes sociais a chegada dos imunizantes.

Mandato renovado
O ex-procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte Rinaldo Reis foi reeleito ontem, em Brasília, para o Conselho Nacional de Procuradores Gerais dos Estados e da União para mais dois anos de mandato.

Lixo na via
O lixo que repentinamente começou a aparecer nas praias do litoral Sul do Rio Grande do Norte, e em praias da Paraíba e Pernambuco, começou a aparecer também na Via Costeira, em Natal. A fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo foi acionada quando identificou a presença de resíduos na praia. Com a constatação da Semurb, o Idema orientou que o lixo fosse recolhido e deixado separado.

Parque aberto
A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos – Semurb – vai reabrir o Parque da Cidade, em Natal, hoje. A abertura será de forma gradual e seguindo os protocolos sanitários de combate à Covid, como uso de máscara obrigatório para visitantes e funcionários.

Retrocesso na educação
Pesquisa divulgada pelo Unicef, braço da Organização das Nações Unidas (ONU) para a infância, em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), revela que o Brasil tem 5,1 milhões de crianças e adolescentes sem aulas na pandemia, o que representa 13,9% da população de 6 a 17 anos. As dificuldades com o ensino remoto aumentam os riscos de abandonar os estudos, e o País, que vinha avançando nos últimos anos, pode retroceder duas décadas no acesso à educação.

Retrocesso na educação 2
Em março de 2020, as escolas em todo o Brasil foram fechadas para conter a disseminação do coronavírus. O País levou mais tempo para retomar aulas presenciais do que nações desenvolvidas, que se esforçaram para manter colégios abertos mesmo em fases mais restritivas da quarentena. Em novembro, quase 1,5 milhão de crianças e adolescentes de 6 a 17 não estavam sequer matriculados em escolas. Outros 3,7 milhões estavam matriculados, mas não tinham acesso a atividades escolares em casa.

Visualizações: 158

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *