Home Sem categoriaCrise Hídrica Fátima Bezerra assina ordem de serviço para instalar 635 poços em municípios do RN

Fátima Bezerra assina ordem de serviço para instalar 635 poços em municípios do RN

Por AdrianoSantos
0 comentário 30 visualizações

Equipamentos serão construídos em municípios com situação de escassez hídrica.

O governo do Rio Grande do Norte assinou na segunda-feira (27) uma ordem de serviço para a instalação de 320 poços em municípios em situação de escassez hídrica.

Segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), os trabalhos terão início na próxima segunda-feira (4) e a meta é instalar pelo menos dois poços por dia. Outros 52 poços estão prontos e devem receber bombas para entrar em funcionamento.

O Monitor da Violência apontou que a área de seca grave cresceu e chegou a 52% do território potiguar em agosto de 2021. Essa é a pior situação entre os estados do Nordeste, de acordo com o relatório.

A governadora Fátima Bezerra (PT) explicou que a ação do governo visa se antecipar aos efeitos prejudiciais decorrentes da estiagem.

“Tivemos, infelizmente, irregularidade nas chuvas deste ano. Nossa expectativa era uma e o desfecho foi outro. Portanto, vamos fazer um trabalho completo. Cada poço perfurado, será um poço instalado”, explicou a governadora Fátima Bezerra.

Até 2022, deverão ser instalados por todo o Rio Grande do Norte 635 poços. Para isso, serão investidos R$ 15 milhões entre recursos do Governo do RN, além de mais de R$ 3 milhões de emendas parlamentares.

Água

A perfuração de poços pela Semarh no Rio Grande do Norte faz parte do programa RN+Água. De acordo com o governo, a iniciativa contempla ainda diversas outras ações a fim de ampliar o acesso a água, como: a instalação e manutenção de dessalinizações e barragens subterrâneas, elaboração de projetos de saneamento rural e promoção da educação ambiental.

São contempladas prioritariamente as populações residentes em áreas de vulnerabilidade hídrica, atendendo a assentamentos, remanescentes quilombolas, comunidades indígenas e rurais.

Related Articles

Deixe um comentário