Ex-coordenadora do PNI diz que pediu demissão por “politização da vacina pelo líder da nação”

Criminosos agridem motorista e saqueiam caminhão dos Correios na Grande Natal
8 de julho de 2021
PSL confirma filiação de Datena: “Total apoio para pré-candidatura à presidência”
8 de julho de 2021

Ex-coordenadora do PNI diz que pediu demissão por “politização da vacina pelo líder da nação”

Ouça a matéria aqui!

Em depoimento à CPI do Genocídio na manhã desta quinta-feira (8), Francieli Fantinato, ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, disse que se demitiu do cargo nesta quarta-feira (7) em razão da “politização da vacina pelo líder da nação”, em alusão ao discurso negacionista de Jair Bolsonaro (Sem partido).

“Quando a gente tem ciência, tem segurança no produto que a gente está usando. Quando resultados apontam de forma favorável e que aquilo pode trazer um resultado para a população, ter uma politização do assunto por meio do líder da nação, que traz elementos que muitas vezes colocam em dúvida…”, disse Francieli, sendo interrompida pelo burburinho de senadores governistas.

“Então, quando temos todas as evidências que a vacinação é um meio eficaz para se controlar a pandemia qualquer indivíduo, qualquer pessoa, que fale contrária à vacinação vai trazer dúvida à população brasileira. Então há necessidade de se ter uma comunicação única, seja de qualquer cidadão, de qualquer escalão”, emendou.

Na CPI, Francieli confirmou ainda que sua saída se deu em razão das dificuldades para alavancar a campanha contra a Covid-19.

Segundo ela, o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde não tinha como decolar sem vacina e sem campanha publicitária efetiva. “Não tive nenhum dos dois”, disse.

Visualizações: 45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *