Home SaúdePandemia Dois primeiros casos da variante ômicron são identificados no RN, diz Sesap

Dois primeiros casos da variante ômicron são identificados no RN, diz Sesap

Por AdrianoSantos
0 comentário 12 visualizações

Diagnósticos foram em dois homens residentes de Natal, que se contaminaram em dezembro, e se recuperaram da doença.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) confirmou nesta segunda-feira (3) as duas primeiras amostras positivas da variante ômicron da Covid no Rio Grande do Norte.

Os dois que tiveram o diagnóstico confirmado são homens e residem em Natal. De acordo com a Sesap, as duas pessoas já se recuperaram da contaminação e estão bem.

Segundo a Sesap, as coletas aconteceram em dezembro junto com outras 19 amostras, que foram identificadas como variante delta.

O sequenciamento foi feito pela Fiocruz, a partir de material encaminhado pelo Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen).

“Os dois casos são do sexo masculino, residentes no município de Natal, e já se encontram bem. Foram casos em que as coletas foram realizadas no mês de dezembro e encaminhadas via Lacen para a Fiocruz para o sequenciamento genético”, explicou a subcoordenadora de vigilância epidemiológica do RN, Diana Rêgo.

Com a confirmação da variante no estado, a Sesap reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias, pois os estudos apontam esta variante conta com um alto potencial de transmissão.

As equipes de vigilância epidemiológica da pasta estão trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

A pasta pede que as pessoas sigam com o uso de máscaras e realizando higiene permanente das mãos com álcool 70%, além de procurar a vacinação contra a Covid e completar o esquema de imunização.

“Nós aproveitamos o momento para reafirmar a toda a população a necessidade das medidas não-farmacológicas, em especial o uso das máscaras, o uso do álcool gel para higienização das mãos e pedimos que todos que ainda não completaram o esquema vacinal que busquem as unidades de saúde”, pontuou Diana Rêgo.

O Rio Grande do Norte também passa por um surto de síndrome gripal, segundo a Sesap, o que lotou recentemente UPAS e hospitais privados de Natal e fez a prefeitura da capital abrir um centro para tratamento de sintomas gripais, que atendeu quase 1 mil pessoas em três dias.

Related Articles

Deixe um comentário