Casos confirmados de Covid em idosos caem 36% entre março e maio no RN

Fogueiras e festejos juninos seguem proibidos por decreto no Rio Grande do Norte
junho 11, 2021
Polícia Civil prende suspeito de integrar facção criminosa em Serra Negra do Norte
junho 11, 2021

Casos confirmados de Covid em idosos caem 36% entre março e maio no RN

Ouça a matéria aqui!

Os casos confirmados de Covid-19 em idosos caíram 36% entre os meses de março e maio deste ano no Rio Grande do Norte. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), que monitora a situação da pandemia no estado em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Ao todo, em março deste ano o estado registrou 5.330 casos confirmados em idosos, o maior número desde o início da pandemia. Após se manter alto em abril (4.526), no mês de maio esse número apresentou queda para 3.365.

(Veja o gráfico abaixo – os gráficos podem ser isolados clicando em cima de ‘Jovens’, ‘Adultos’ e ‘Idosos’)

Jovens, adultos e idosos: casos de Covid-19 no Rio Grande do Norte

A queda exatamente em maio é relevante, já que o mês foi o com mais casos confirmados de Covid-19 no estado desde o início da pandemia. O mês fechou com 45.451 casos confirmados nos boletins epidemiológicos da Sesap – o mês anterior com mais casos era março de 2021, com 29.366.

A queda no número de casos também tem influenciado na queda de internações dos idosos em UTIs. Em julho de 2020, os idosos ocupavam em média 75% dos leitos críticos; em janeiro, 60%; entre março e maio, 50%. Em junho, ocupam 30%.

Aplicação de vacina Coronavac, contra a Covid-19, em Natal, Rio Grande do Norte. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Segundo o Regula RN, atualmente há 113 idosos nos leitos de UTI público no RN e outras 262 pessoas com menos de 60 anos, que representam quase 70%.

Essa queda está diretamente associada à aplicação das vacinas nesses grupos, segundo apontam os especialistas.

“Quando olhamos pros números de internação, principalmente em UTIs, aliado ao processo vacinal que tem ocorrido, começamos a perceber que, conforme se avança nas faixas etárias e conclui o processo vacinal da maior parcela da população daquele grupo etário, consegue se derrubar o número de internação e de óbitos para aquelas pessoas”, explicou o pesquisador do LAIS, Rodrigo Silva.

O pesquisador reforça que, considerando esses grupos etários como os mais vulneráveis no início da pandemia, esse dado é ainda mais relevante.

“Em maio, quando a gente percebe a conclusão do processo vacinal (dos idosos), a gente vê uma queda bem mais vertiginosa, e hoje a gente está numa faixa de 28 a 30% de ocupação dos leitos de UTI por idosos, ou seja, um grande ganho aí visto o todo o número de óbitos e o número de internações que a gente chegou a ter ano passado”, disse.

“A vacinação é a única solução que a gente vai conseguir encontrar pra esse problema”.

Gráfico de internados em leitos de UTI se inverteu ao longo dos meses, com idosos ocupando cerca de 30% atualmente — Foto: LAIS

Vacinação no Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte vacinou até o momento mais de 811 mil pessoas contra a Covid com pelo menos um dose. Com as duas doses aplicadas – ou seja, o esquema vacinal completo – são pouco mais de 384 mil pessoas, cerca 10,8% dos mais de 3,5 milhões de pessoas no estado. Os dados são do RN+ Vacina.

O estado começou nesta semana a vacinar pessoas abaixo de 60 anos de idade sem comorbidades, depois de avançar nos demais grupos prioritários. Um levantamento do G1 no início desta semana apontou que Natal era a única capital do Nordeste que ainda não havia começado a imunizar pessoas abaixo de 60 anos.

A autônoma Ana Lúcia Pereira de Oliveira, de 59 anos, tomou vacina contra Covid em Parnamirim nesta quinta (10) — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Após uma reunião entre estado e municípios, foi decidido que 50% das novas cargas das vacinas serão destinados ao público por faixa etária que não é idoso e que não possui comorbidade.

Visualizações: 88

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *