Home Notícia PolicialOperação Caicó: Operação apreende R$ 1,7 milhão em mercadorias

Caicó: Operação apreende R$ 1,7 milhão em mercadorias

Por AdrianoSantos
0 comentário 126 visualizações

A Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, deflagrou na última segunda-feira (4) uma força tarefa para coibir a circulação de produtos adquiridos e comercializados sem nota fiscal, o que é considerado crime contra a ordem tributária. A ‘Operação Linha Reta’ foi motivada por denúncias de empresários que se sentiam prejudicados pela concorrência desleal pela venda desses produtos.

No total, o resultado foi na notificação de 26 veículos. Auditores e agentes da PRF apreenderam R$ 1,7 milhão em mercadorias irregulares, a maioria artigos de confecção e gêneros alimentícios, além de outros itens.

Em três dias, a operação realizou blitzen nas rodovias que fazem fronteira do Seridó com estados vizinhos. Durante a ação, 26 veículos foram abordados e autuados pelo transporte de materiais sem comprovação do recolhimento de impostos e outras obrigações. As operações de fiscalização das rodovias são feitas rotineiramente pelo Fisco Estadual em parceria com outros órgãos.

Prejuízo para o legal

A SET-RN recebeu inúmeras denúncias de contribuintes da região, sobretudo do município de Caicó, relatando prejuízos pela venda de artigos irregulares mais baratos por parte de estabelecimentos concorrentes. O setor de malhas fiscais da secretaria identificou as empresas do município e cidades vizinhas nas quais não constavam nenhuma operação de vendas com nota fiscal nos últimos meses. Esses estabelecimentos foram alvo da itinerância fiscal e a maior parte deles foi autuada por ter estoques de mercadorias sem nota fiscal e também pela não emissão do documento para o consumidor – ambos considerados ilícitos tributários.

Sonegação de R$ 572 mil

Além de confecções, foram apreendidos R$ 300 mil em gêneros alimentícios e outros artigos e acessórios, cujo valor estimado chegou a R$ 100 mil. Todas as cargas foram retidas e os responsáveis autuados. Para recuperar as mercadorias apreendidas, os proprietários terão de pagar multa e o imposto que seria sonegado. O valor total que seria sonegado chega a R$ 572 mil.

Related Articles

Deixe um comentário