O senador disse que o presidente usa o recurso “para, principalmente, garantir a sua segurança”

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) defendeu nesta 4ª feira (18.mai.2022) o presidente Jair Bolsonaro (PL) pelas críticas recentes em relação aos gastos com o cartão corporativo. Segundo o congressista, o chefe do Executivo “usa cartão corporativo para, principalmente, garantir a sua segurança”. 

Na 3ª feira (17.mai), a Comissão de Fiscalização, Transparência e Controle do Senado aprovou um pedido do senador Fabiano Contarato (PT-ES) de quebra de sigilo sobre o gasto dos cartões corporativos da Presidência. O senador pediu informações sobre todos os gastos com os cartões, de 2019 a 2021, além dos responsáveis pelas despesas.

No Twitter, Flávio rebateu os comentários e lembrou que Bolsonaro foi esfaqueado em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro de 2018. O autor do ataque, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante.

Crítica ao STF 

Mais cedo, sem citar nomes, Flávio afirmou que alguns ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) parecem “estar querendo boicotar o país”. Segundo ele, Bolsonaro quer “paz” no governo, mas depende da colaboração dos ministros da Corte.

“A paz depende muito menos do Bolsonaro, depende mais de quem parece estar querendo boicotar o país e participar da eleição de uma forma direta e, em consequência, favorecendo o ex-presidiário”, disse o senador ao SBT News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui