Bolsonaro pagará US$ 2 a mais na dose da Sputnik comprando de empresa vinculada ao centrão

Pagamento de indenização trabalhista no RN considera quadro econômico da pandemia; entenda
9 de julho de 2021
Em ano eleitoral, novo Bolsa Família terá R$ 53 bilhões, 51% mais que programa atual
9 de julho de 2021

Bolsonaro pagará US$ 2 a mais na dose da Sputnik comprando de empresa vinculada ao centrão

Ouça a matéria aqui!

Manobra, que rende lucro a farmacêutica ligada a seu grupo político, custará 20% a mais do que preço pago por governadores que fecharam negócio direto com os russos

O governo de Jair Bolsonaro pagará US$ 2 a mais por cada dose da vacina Sputnik-V só para comprá-la da farmacêutica União Química, de propriedade de um empresário que já fez doações a partidos do chamado centrão, grupo que dá sustentação ao Executivo federal no Congresso.

A denúncia, que consta numa matéria do site The Intercept Brasil, mostra que cada uma das 10 milhões de doses adquiridas com a intermediária brasileira custará US$ 11,95, preço acima dos US$ 9,95 pagos por governadores estaduais que fecharam contrato diretamente com a Rússia, fabricante do imunizante.

A União Química tem entre seus diretores o ex-deputado do PSD Rogério Rosso e exerce forte lobby em Brasília por meio do ex-ministro da Saúde e atual líder do governo Bolsonaro na Câmara, deputado Ricardo Barros, pivô de outros escândalos de corrupção que surgiram durante a pandemia.

A venda, que só não foi concluída até agora porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não deu aval para o uso indiscriminado do imunizante (limitando a poucas aplicações nos estados), implicará num prejuízo de R$ 105 milhões aos cofres públicos.

O The Intercept questionou a União Química sobre a diferença nos valores do contrato com o governo Bolsonaro em relação àquele praticado pelos russos com os estados. A empresa limitou-se a dizer que seu valor praticado engloba riscos por conta da variação cambial, frete sob condições de refrigeração, despesas de importação e os custos da carta de crédito em favor do Fundo Soberano Russo, além de controles de farmacovigilância e etiquetagem em português.

Visualizações: 57

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *