No 1º de maio, Bolsonaro celebra queda de multas ambientais a pecuaristas

Gás natural tem 39% de reajuste; promessa de Guedes fica mais distante
maio 1, 2021
Witzel diz que foi “injustiçado” e vai ao STF tentar anular impeachment
maio 1, 2021

No 1º de maio, Bolsonaro celebra queda de multas ambientais a pecuaristas

Ouça a matéria aqui!

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (1º.mai.2021) que as comemorações do Dia do Trabalhador mudaram em seu governo. “No passado, nesta data, no 1º de maio, o que mais víamos no Brasil eram camisas e bandeiras vermelhas tremulando como se aqui fosse um país socialista”, disse.

O chefe do Executivo deu a declaração na abertura da 86ª ExpoZebu (Exposição Internacional de Gado Zebu), em videoconferência. A ministra Tereza Cristina (Agricultura) também participou.

“Essa questão [das comemorações do 1º de maio] mudou hoje e bastante. Hoje estamos tendo o prazer e a satisfação de ver bandeiras verde e amarela por todo o nosso país, homens e mulheres que trabalham de verdade, que sabem que o bem maior que podemos ter é a liberdade, e com a união dessas pessoas de bem podemos aproveitar esse nosso direito”, declarou.

Bolsonaro também falou sobre as ações promovidas pelo governo para levar “tranquilidade” aos produtores ruraisComemorou que a quantidade de multas aplicadas pelos órgãos de fiscalização ambiental diminuiu desde o início de sua gestão.

“Os senhores, também em nosso governo, tiveram uma participação do Ibama e ICMBio sem agressões. A quantidade de multas caiu bastante, porque nós preferimos entrar 1º pelo lado do aconselhamento, das observações e, em último caso, por questões da multagem. Isso diminuiu bastante e trouxe mais tranquilidade para o produtor rural”.

Fiscalização

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, organizada pelo governo dos Estados Unidos em 22 de abril, seguiu outra linha. Na ocasião, o presidente brasileiro afirmou que “medidas de comando e controle” faziam parte da resposta do Brasil à preservação ambiental.

“Medidas de comando e controle são parte da resposta. Apesar das limitações orçamentárias do governo, determinei o fortalecimento dos órgãos ambientais, duplicando os recursos destinados às ações de fiscalização”, declarou.

Bolsonaro disse ainda na ocasião que o Brasil tem o compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030 e de alcançar a neutralidade climática até 2050, antecipando em 10 anos a previsão anterior.

Regularização fundiária

No evento deste sábado, o presidente afirmou que o projeto que permite a regularização fundiária, o PL (projeto de lei) 2.633 de 2020, será analisado pelos deputados nas próximas semanas.

“A questão da regularização fundiária, nas próximas semanas, em conversa com nosso presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, um excepcional presidente, ele colocará essa medida em pauta. E, com toda certeza, aprovaremos“.

Bolsonaro disse também que a extensão do porte de arma a toda a propriedade rural e não apenas à residência foi uma das ações possibilitadas pelo Executivo.

Os senhores, também em nosso governo, passaram por momento de tranquilidade com poucas ações negativas por parte dos nossos irmãos índios, que eram muito mais levados por maus brasileiros a esse tipo de infração“.

Visualizações: 44

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *