Benes Leocádio: “Sou candidato ao governo e Fátima precisa montar seu palanque”

Assembleia determina instalação da CPI da Covid no RN e marca primeira reunião para 4 de agosto
21 de julho de 2021
TRE-RN nega habeas corpus a Henrique Alves em processo de corrupção passiva e lavagem de dinheiro
21 de julho de 2021

Benes Leocádio: “Sou candidato ao governo e Fátima precisa montar seu palanque”

Ouça a matéria aqui!

Em uma entrevista exclusiva ao Blog, o deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) confirmou sua pré-candidatura ao governo do estado. Ele fez críticas à gestão de Fátima Bezerra e enfatizou que é um nome forte para concorrer ao cargo. “O governo precisa organizar o palanque para 2022”

O senhor confirma sua pré-candidatura ao governo do estado?

Benes Leocádio: Afirmo que sim. Havia uma expectativa grande no meio político sobre quem estaria disposto a enfrentar o atual governo. Com o agrupamento de partidos, é natural que tenhamos a opção de candidatos. Nossa intenção é cuidar da vida das pessoas, deixar a questão política partidária de lado. Ninguém ouviu da minha boca que queria ser candidato, porém houve muitas provocações por parte de gestores, prefeitos, para que eu fosse candidato. O estado votou no projeto de Fátima Bezerra em 2018, sonhando que fosse ela resolver a situação da saúde, emprego, segurança. Quando ela ou qualquer outro se dispôs a ir para a campanha em 2018, foi dizendo que iria resolver os problemas do estado, então por que não resolveu? Hoje, o governo precisa mirar seu palanque para as eleições do próximo ano.

Se hoje o senhor estivesse sentado da cadeira da governadora, o que faria de diferente?

Benes Leocádio: A forma como se conduz o enfrentamento a pandemia carece de críticas, tanto no estado como o governo federal. Eu faria diferente.

Sobre o governo federal?

Benes Leocádio: Eu, se estivesse lá, uma coisa que faria, e teria feito logo, seria trazer a vacina para o braço do povo. No mais, o governo federal não deixou de fazer. Encaminhou recursos e não deixou de assistir financeiramente estados e municípios. Precisamos diferenciar problema do comportamento. A forma como ele fala e se comporta é outra história.

Hoje o senhor tem apoio dos municípios para sua pré-candidatura?

Benes Leocádio: Eu diria que tenho uma identidade de relacionamento e conhecimento. Temos relacionamento do maior ao menor município do estado. Formamos uma boa base com prefeitos, vereadores. Porém, nada disso será válido se não houver a vontade do povo.

O senhor não acha que a governadora também teria esses apoios?

Benes Leocádio: Olha, se formos ver, em 2018, ela não subiu em palanque de nenhum prefeito. E nenhum prefeito ganhou com eles em cima do palanque. Então, se considerar isso, eu diria que não.

O presidente Bolsonaro vai apoiar sua possível candidatura?

Benes Leocádio: Hoje eu faço parte da base do presidente, votei nele em 2018, esperando que ele fizesse algo principalmente na área da segurança pública. Porém, ainda há muito o que fazer. Tudo que foi discutido e aprovado no Congresso ficou comprometido por causa da pandemia. Então, votei nele, defendo ele. Se vier para minha candidatura, por que não?

Disputa Fábio Faria e Rogério Marinho. Quem o senhor vai apoiar para o Senado?

Benes Leocádio: Essa disputa eu diria que existe só no início. O ministro Rogério Marinho tem sido aclamado por muitos prefeitos, inclusive pela quantidade de recursos que ele está enviando ao estado, como nunca se viu. Então é uma pessoa muito credenciada. O estado estará muito bem representado se for o candidato para a composição da minha chapa. Na hora certa, tudo será definido. Espero que possamos sair desse processo de escolha sem briga e sem arranhões.

Visualizações: 29

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *