Médico pede socorro ao ser detido por aglomeração em ato bolsonarista de Fortaleza

Documento mostra que PF fez “diligências e pesquisas” contra Apib e Sonia Guajajara antes de intimação
maio 2, 2021
1º de Maio: Enquanto sindicatos pedem vacina, bolsonaristas pregam intervenção
maio 2, 2021

Médico pede socorro ao ser detido por aglomeração em ato bolsonarista de Fortaleza

Ouça a matéria aqui!

Durante ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (1º), 17 manifestantes foram detidos em Fortaleza por descumprir o decreto estadual que proíbe aglomerações na pandemia. Um dos detidos foi o cirurgião plástico Eduardo Furlani, que pediu socorro ao ser levado para a viatura.

“Socorro, estou sendo preso”, gritou o médico. “É um cidadão, pagador de impostos”, disse um outro manifestante. O vídeo da cena foi compartilhado nas redes sociais pelo jornal Metrópoles.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, os bolsonaristas foram levados para os 30º e 2º Distritos Policiais (DPs) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). No local, Furlani foi ouvido e liberado na sequência.

Neste 1º de Maio, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se mobilizaram em protestos em defesa do mandatário em diversas cidades do país, pedido intervenção militar e fazendo ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No Rio de Janeiro, houve confusão promovida por bolsonaristas que se recusavam a usar máscaras dentro do metrô, expondo outros passageiros ao risco. O ato convocado para Copacabana também teve o grito de “Eu Autorizo”.

Visualizações: 66

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *