Home EsporteCopa do Brasil Athletico faz história contra o Fla e encara o Galo na final

Athletico faz história contra o Fla e encara o Galo na final

Por AdrianoSantos
0 comentário 17 visualizações

Com uma atuação impressionante do sistema defensivo, principalmente do goleiro Santos, o Athletico-PR derrotou o Flamengo, por 3 a 0, ontem, no Maracanã, e garantiu vaga na final da Copa do Brasil pela terceira vez em sua história. No primeiro duelo, em Curitiba, os times empataram por 2 a 2. O Athletico-PR vai enfrentar na decisão o Atlético-MG, que eliminou o Fortaleza, ao vencer por 4 a 0 e 2 a 1.

Como se esperava, a partida começou muito nervosa, com vários focos de bate-boca no gramado entre os atletas, com destaque para Filipe Luis x Renato Kayzer e Bruno Henrique x Pedro Henrique. O árbitro Wilton Pereira Sampaio preferiu a conversa a aplicar cartões amarelos.

A disputa ficou ainda mais intensa no primeiro ataque do Athletico. Em uma roubada de bola no meio de campo, o time paranaense atacou rapidamente e Renato Kayzer foi derrubado por Filipe Luis. O VAR entrou em ação e após quatro minutos o pênalti foi marcado e onvertido com categoria por Nikão, aos nove minutos.

O nervosismo das arquibancadas do Maracanã foi sentido também no gramado tanto entre os jogadores do Flamengo. Bem posicionado dentro de campo, o Athletico teve como aliado a falta de equilíbrio emocional do Flamengo, que fez diminuir a qualidade técnica do time carioca. As chances criadas quando não paravam no corte de um dos zagueiros, não passavam pelo goleiro athleticano santos, que fez boas defesas.

Para coroar a atuação quase perfeita do Athletico, em um contra-ataque sensacional, Nikão fez 2 a 0, aos 52 minutos, após a bola desviar em Filipe Luis e passar por baixo do corpo de Diego Alves. O Flamengo ainda teve oportunidade de diminuir na única falha da zaga paranaense, mas Andreas Pereira livre, mandou para fora.

Michael entrou no intervalo no lugar de Diego e só precisou de um minuto para iniciar a jogada, que Bruno Henrique parou mais uma vez em Santos. O arqueiro voltou a trabalhar em uma finalização de longe de Andreas Pereira e após uma linda jogada de Michael, que passou por cinco adversários. Nesta oportunidade, a trave também esteve ao lado do goleiro.

As oportunidades do Flamengo se multiplicaram. Gabriel,  mas não era dia de Gabigol e muito menos de Bruno Henrique e com o passar do tempo, o cansaço começou a prejudicar o passe do Rubro-Negro. Um filete de esperança veio quando  Khellven foi expulso, após ficar apenas três minutos em campo, depois de substituir Marcinho.

Mas o desesperado Flamengo não aproveitou a e em meio aprotestos da torcida contra Renato Gaúcho, ele ainda sofreu terceiro gol do Athletico, em sensacional contra-ataque finalizado por Zé Ivaldo, aos 44 minutos, fechando a conta.

Related Articles

Deixe um comentário